Você está aqui: Página Inicial Imprensa Notícias Sineal divulga nota de repúdio contra descredenciamento de Equipes de Saúde da Família
Oito municípios alagoanos tiveram unidades de saúde descredenciadas
Sineal divulga nota de repúdio contra descredenciamento de Equipes de Saúde da Família

Foto: Aldair Dantas_Divulgação

 

Oito municípios alagoanos tiveram Equipes de Saúde da Família (ESF) descredenciadas pelo Ministério da Saúde (MS). A determinação do descredenciamento partiu do presidente Michel Temer por meio da Portaria Nº 1.717, de 12 de junho de 2018, alegando o não cumprimento de prazo estabelecido na Política Nacional de Atenção Básica.

Pela nova Política Nacional de Atenção Básica (PNAB) após quatro meses sem enviar a produção, unidades de saúde são descredenciadas, isto é, descumpriram o prazo estabelecido na Portaria de Consolidação nº 2/GM/MS, de 28 de setembro de 2017, para cadastramento no Sistema Cadastro Nacional de Estabelecimento de Saúde (SCNES).

O Sindicato dos Enfermeiros do Estado de Alagoas (Sineal) divulgou nota de repúdio contra as prefeituras, por considerá-las as ‘grandes culpadas pelo não cumprimento do prazo estabelecido pelo MS’. “Isso só trás danos à população que fica desassistida. Pessoas essas que dependem do Sistema Único de Saúde (SUS) de média e alta complexidade”.

No Estado, pelo menos oito municípios foram descredenciados, entre eles, Água Branca, Coruripe, Joaquim Gomes, Messias, Olho d’Água das Flores, Penedo, Pilar e Santana do Ipanema. Messias e Olho d’Água das Flores tiveram duas unidades de saúde descredenciadas.